Arquivo

Amores e Desamores

domingo, 3 de outubro de 2010

Não faço declarações de amor e amizade para ganhar um depoimento, mas quando você se sentir lisonjeado e quiser me mandar um, esteja a vontade.
Não me declaro no sub-nick do MSN para que você também se declare pra mim, mas se estiver com vontade, sinta-se livre para fazer isso.
Quando eu disser que te amo, não precisa dizer que me ama também, mas se sentir o mesmo, por que não dizer?
Quando eu te beijar, não precisa retribuir, mas se seu corpo pede isso, por que se reprimir?
Quando eu disser que quero namorar sério, não se sinta obrigado a namorar comigo, mas se nos amamos, então por que não?
Quando eu te ligo, não precisa atender, mas se você também quer ouvir minha voz, então por que não?
Quando eu estiver triste, não sinta a necessidade de oferecer um ombro amigo, mas se você me quer bem pertinho de você, então ofereça.
Digo a todo mundo o quanto eu te amo, o quanto eu te quero e te desejo, mas se você não sentir o mesmo, não minta pra mim.
Porque a única coisa que eu quero de você é o seu amor, o mais sincero e puro amor que já tive em toda minha vida.
Se eu te machucar, te magoar, te fazer sofrer, me diga. Mas diga logo, não posso e nem quero te ver mal.
E quando você ver que o que sentia por mim era um sentimento passageiro, me fale também, porque nenhum de nós precisa sofrer mais que o necessário por isso O.K.?
Então, só me olhe quando quiser que eu te abrace, te beije, te diga que te amo, porque eu vou saber.
E quando quiser ir embora, apenas diga Adeus. 

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.

Blogger templates

BannerFans.com

Labels

Labels

Labels

Labels

Labels

Labels

About Me

Search This Blog